Sua colaboração vai nos ajudar a fazer o mundo melhor através do desenvolvimento social, cultural e educacional.

Arraste para escolher o valor

Clique e digite outro valor

R$

Publicado em 16/06/2020

119 anos das primeiras exibições cinematográficas em Santa Bárbara d'Oeste


Quem não gosta de ir ao cinema, assistir um bom filme? Nesses tempos isolamento social quem não assiste filmes ou maratonas de filmes? Mas para os barbarenses que viveram há mais de 100 anos, havia acesso ao cinema? Como era antigamente? Com certeza tudo muito diferente de hoje, claro. Não existia nada dessa tecnologia que vemos hoje. A equipe do Centro de Documentação Histórica - CEDOC da Fundação Romi elaborou uma pesquisa que trata sobre os primeiros tempos do cinema na cidade de Santa Bárbara no período do início do século XX até 1920.

A pesquisa aponta que há 119 anos, portanto, em 1901 quase seis anos depois da invenção dos aparelhos de projeção dos irmãos Lumiere, acontecia em Santa Bárbara d'Oeste as primeiras exibições cinematográficas. “Os jornais de Santa Bárbara repercutiram com entusiasmo a exibição dos filmes feitas por Antonio Felipe de Castro 'Com grande sucesso o sr. A.F. de Castro fez hontem em nosso theatro a estreia do Cineographe Lumiere. Vimos quadros históricos da actualidade que produz o efeito deslumbrante e fez agradavel impressão nos espectadores, conta a coordenadora do CEDOC Sandra Edilene de Souza Barboza.

O aparelho, uma adaptação que os irmãos franceses Lumière fizeram de um outro dispositivo, permitia a projeção rápida e sucessiva de diversas imagens, dando a impressão de movimento das mesmas. O dispositivo, que é considerado a origem do cinema, foi divulgado pelos Lumière no final do século XIX e daí se espalhou para o restante do globo.

No dia 9 de junho, mais de uma semana depois da bem sucedida estréia, uma nota no periódico local informava que aconteceria o último espetáculo do Cineographe Lumière, que, em funcionamento regular, vinha deixando “bem impressionado o público” que, por meio dele, ficava o espectador “conhecedor de diversos paizes do mundo sem precisar viajar”.

Os pesquisadores afirmam que, a primeira experiência foi tão espetacular quanto breve, pois a cidade só se encontraria novamente com as telonas em finais da primeira década do século XX, quando se estabeleceria então o primeiro cinema, o Cine Recreio.

Para os interessados em conhecer essa história convidamos a acessar a pesquisa disponível no site do CEDOC. http://fundacaoromi.org.br/fundacao/index.php?pag=padrao&op=cedoc&id=3519&op2=not&cat=pesquisa-tematica

Receba nossas novidades

19 3499.1555

Av. João Ometo, 200, Jd. Panambi - Santa Bárbara d'Oeste, SP

Que tal uma visita?

© Fundação Romi - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por