Sua colaboração vai nos ajudar a fazer o mundo melhor através do desenvolvimento social, cultural e educacional.

Arraste para escolher o valor

Clique e digite outro valor

R$

Publicado em 19/10/2022

Mostra do CEDOC apresenta a história do primeiro carro de passeio fabricado em série no Brasil




Entre os dias 19 de outubro e 01 de novembro, a exposição Romi-Isetta, idealizada e produzida pelo CEDOC - Centro de Documentação Histórica da Fundação Romi, pode ser visitada no Centro de Memórias Historiador Antonio Carlos Angolini. A mostra ilustra a história do Romi-Isetta, primeiro carro de passeio fabricado em série no Brasil, que foi produzido de 1956 a 1961 pela Romi S.A.

Composta por painéis acessíveis em braile e em libras, com diversos desenhos técnicos, materiais gráficos, publicitários e muitas fotografias históricas, a exposição foi concebida a partir do trabalho de preservação do acervo documental do Romi-Isetta realizado pelo CEDOC, que já encontra-se disponível para consulta e pode ser acessado em cdoc.fundacaoromi.org.br.

Com características marcantes, o Romi-Isetta possui uma única porta frontal, formato aerodinâmico e o eixo traseiro mais estreito que o eixo dianteiro. Para a sua fabricação no Brasil, Américo Emílio Romi e Carlos Chiti negociaram um contrato de transferência tecnológica com o fabricante original do Isetta, a ISO Autoveicoli SpA, de Milão, na Itália. O projeto do carro foi desenvolvido pelo engenheiro aeronáutico Ermenegildo Pretti, que agregou a ele a sua experiência em projetar aviões, e por seu assistente Pierluigi Raggi.

Na Romi S.A. localizada na avenida Pérola Byington, em Santa Bárbara d’Oeste, um pavilhão de foi construído para a instalação das linhas de montagem do Romi-Isetta, que teve seu lançamento oficial no dia 5 de setembro de 1956. Uma caravana composta pelos primeiros 16 carros de passeio produzidos no Brasil desfilou pelas ruas de São Paulo. Além da história do surgimento do veículo, os visitantes poderão conhecer algumas curiosidades como o fato de os atores John Herbert e Eva Wilma terem sido os garotos-propaganda do Romi-Isetta em campanhas publicitárias.

Essa atividade faz parte do projeto “Preservação dos desenhos técnicos do CEDOC da Fundação Romi” (PRONAC 203927), que tem como objetivo preservar e difundir o acesso a esses documentos históricos pertencentes ao acervo da instituição, que corroboram para a identidade e memória de Santa Bárbara d’Oeste como cidade pioneira na fabricação do Romi-Isetta, o primeiro carro nacional. Esse projeto é apresentado pelo Ministério do Turismo, por meio da Secretaria Especial da Cultura, e com o patrocínio da Romi S.A., por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Serviço – A exposição Romi-Isetta pode ser conferida de 19 de outubro a 01 de novembro de 2022 no Centro de Memórias Historiador Antonio Carlos Angolini, localizado na Praça 9 de Julho, Centro, em Santa Bárbara d'Oeste/SP. A visitação poderá ser feita de segunda a sexta, das 9h às 12h, e das 13h às 17h.

Receba nossas novidades

19 3499.1555

Av. João Ometo, 200, Jd. Panambi - Santa Bárbara d'Oeste, SP

Que tal uma visita?

© Fundação Romi - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por