Sua colaboração vai nos ajudar a fazer o mundo melhor através do desenvolvimento social, cultural e educacional.

Arraste para escolher o valor

Clique e digite outro valor

R$

O CEDOC da Fundação Romi guarda boa parte do passado histórico de Santa Bárbara d'Oeste e completa nove anos de história.




Na última sexta-feira, 07 de dezembro, o Centro de Documentação Histórica completou nove anos de história. São uma série de documentos em textos, fotos, vídeos e áudios que “contam” a história de Santa Bárbara d'Oeste, esta bicentenária cidade.

O CEDOC da Fundação Romi mantém um riquíssimo banco de dados, disponível para consulta virtual gratuita, através do portal web da instituição. São, impressionantes, 250mil páginas de jornal, 3.710 documentos textuais, 51.713 fotografias, 22.716 recortes de jornais e 2.621 catálogos. Além de 1.612 vídeos e 488 áudios. A memória de Santa Barbara d'Oeste mantém-se viva no CEDOC da Fundação Romi. Seu acervo preserva registros que datam desde o fim de 1850 até os dias atuais.

Inaugurado em 7 de dezembro de 2009, o Centro de Documentação Histórica da Fundação Romi é um espaço vivaz e dinâmico que extrapola os muros da própria Fundação Romi, firmando-se como um lugar alternativo à aprendizagem, disponibilizando o acesso à informações sobre seus acervos, fomentando pesquisas e o contato com outros universos culturais. “Apenas este ano, 2018, nossas ações beneficiaram mais de 260 mil pessoas entre pesquisas, visitas, expedições, exposições e a educação patrimonial. É desta forma que nosso Centro de Documentação Histórica dedica-se ao passado, desempenhando papel fundamental no reconhecimento e na construção da identidade municipal”, pontua Sandra E. de Souza Barboza, Coordenadora do CEDOC da Fundação Romi.

Origens do CEDOC

Desde 2009 o CEDOC vem salvaguardando o passado histórico de Santa Bárbara d'Oeste e região, mas sua própria história começa antes. A essência do Centro de Documentação Histórica inicia-se com um anúncio publicado no Jornal D'Oeste, em 7 de junho de 1964, intitulado “História da Cidade”. Nele, o Sr. Alvares Romi fazia um convite à cidade para que doassem à Biblioteca da Indústria Romi, álbuns, fotografias e documentos antigos. Segundo ele, era para que a Fundação Romi tivesse “um roteiro histórico de Santa Bárbara d'Oeste e de seus filhos ilustres”. A partir de então, teve início, como Arquivo Histórico, a guarda do acervo que mais tarde viria a fazer parte do CEDOC.

Em 2003 a Fundação Romi decidiu reestruturar a organização do acervo para, não somente preservar o passado histórico de Santa Bárbara d'Oeste e região, mas também democratizar o acesso e a disseminação dessas informações ao público em geral. Foi então que nasceu o Projeto do Centro de Documentação Histórica – CEDOC. Realizou-se o diagnóstico do acervo com um inventário da documentação existente, a adoção de parâmetros de organização e critérios internacionais de preservação e, estabelecimento de meios e formas de compartilhamento com a comunidade. A partir de 2004, com o incentivo do Ministério da Cultura através da Lei Rouanet, o CEDOC ganhou estrutura física e organizacional com recursos tecnológicos compatíveis com as necessidades exigidas no projeto de guarda, preservação e disponibilização do seu acervo. Desde então a Fundação Romi vem garantindo a manutenção do espaço CEDOC e a efetivação de sua missão.

Antes mesmo da inauguração do CEDOC, a Fundação Romi já vislumbrava que o Centro de Documentação Histórica seria, em sai mesmo e por meio de suas ações, a forma de mediar a relação do público com a memória local, de modo a resgatar e criar nele um vínculo afetivo com a história da cidade. Esse vínculo permite uma atenção maior da comunidade, no que diz respeito à sua participação no destino do seu município. Uma postura crítica frente às questões ambientais, o uso de recursos naturais, a contribuição para o desenvolvimento econômico, social e cultural da localidade em que vivem, será cada vez maior quanto melhor conhecerem o histórico da cidade e o que algumas personalidades realizaram, no passado, na construção do que hoje é a bicentenária Santa Bárbara d'Oeste.

Receba nossas novidades

19 3499.1558

Av. João Ometo, 200, Jd. Panambi - Santa Bárbara d'Oeste, SP

Que tal uma visita?

© Fundação Romi - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por