Sua colaboração vai nos ajudar a fazer o mundo melhor através do desenvolvimento social, cultural e educacional.

Arraste para escolher o valor

Clique e digite outro valor

R$

Fundação Romi lança 2ª edição do livro “História de Santa Bárbara d'Oeste” em comemoração ao bicentenário do município.



foto Igreja Matriz Santa Bárbara - fotógrafo Ricardo Pereira Martins

“Santa Bárbara d'Oeste, 200 anos completados em 2018. Uma história escrita com múltiplas mãos. As mãos de dona Margarida da Graça Martins, uma das poucas mulheres a fundar uma cidade no Brasil, nos tempos do Ciclo da Cana-de-Açúcar. Ou as mãos de imigrantes norte-americanos, como William e Robert Norris, que contribuíram para um dos traços culturais singulares da cidade. E também as mãos de muitos oriundi, os imigrantes italianos, entre tantos outros, de enorme contribuição para o desenvolvimento do Brasil. No século 20, as mãos de empreendedores como Américo Emilio Romi, que ajudou a projetar o nome de Santa Bárbara d'Oeste em todo mundo, as mãos de brasileiros de tantos estados que fizeram o crescimento local, na Zona Leste e em outros pontos do município. Acompanhar essa história de dois séculos é tangenciar toda a história brasileira. Mas é, principalmente, comprovar como, em uma área fértil do estado de São Paulo, originalmente toda coberta com florestas, constituiu-se e cresceu uma comunidade vigorosa. "?Então, a"?postos, vamos começar nossa viagem pela história de Santa Bárbara d’Oeste, que tem em seu brasão um resumo perfeito de suas principais influências. A coroa mural de prata que lembra a colonização portuguesa, o escudete de prata com a cruz da Ordem de Cristo exaltando as fontes cristãs, os feixes de cana-de-açúcar documentando a importância dessa atividade econômica ao longo de toda a história local, as rodas dentadas de ouro simbolizando o dinamismo industrial, os arados de ouro resgatando o pioneirismo barbarense nas técnicas agrícolas e as duas referências diretas à padroeira: a espada de ouro romana típica do século III, sinalizando o martírio de Santa Bárbara, e o dístico de prata com a frase latina Sancta Barbara Bene Juvante, que significa “Sob a boa proteção de Santa Bárbara”.

Assim começa a narrativa do renomado escritor, convidado pela Fundação Romi, José Pedro Martins, para a 2ª edição do livro “História de Santa Bárbara d'Oeste”, o qual será lançado em comemoração ao bicentenário do município. A obra conta ainda com a participação especial do premiado fotógrafo, Ricardo Pereira Martins.

A 2ª edição do livro “História de Santa Bárbara d'Oeste” é uma iniciativa da Fundação Romi, apresentada pelo Ministério da Cultura sob a proponência da Editora Kongo, patrocinada pela DENSO do Brasil e Indústrias Romi através da Lei Federal de Incentivo à Cultura – Lei Rouanet. O projeto conta também com o apoio institucional da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo da Prefeitura Municipal de Santa Bárbara d'Oeste.

“José Pedro Martins, autor da 1º edição deste livro, publicada em 2007, volta para revisitar o texto atualizado nesses 10 anos que seguiram a este importante projeto, sobretudo, em um momento único de nossa cidade. O fotógrafo Ricardo Pereira Martins também foi uma escolha importante e valiosa para o contexto estético do livro, haja vista sua trajetória. Queríamos retratar nossa cidade com maestria”, pontua Vainer Penatti, Superintendente da Fundação Romi e Coordenador Geral do projeto. “Estamos trabalhando neste livro desde o final de 2016 para lançá-lo logo mais, no 2ª semestre deste ano. A coordenadora do nosso Centro de Documentação Histórica, Sandra Edilene de Souza Barboza, tem atuado intensamente, junto ao autor e ao fotógrafo, para contextualizá-los historicamente acerca do município, principais trechos, pontos e narrativas que serão valorizados nesta nova edição, além de também ser a responsável por todo um trabalho de revisão histórica dos textos e contextos da nova obra”, conclui.

Este projeto mostra a trajetória da cidade que celebra seus 200 anos. Ainda segundo o Superintendente da Fundação Romi a obra, quando do seu lançamento, será disponibilizada para os espaços municipais e todas as bibliotecas de escolas públicas e privadas de Santa Bárbara d'Oeste e municípios do entorno, cumprindo desta forma o papel social das organizações privadas, Indústrias Romi e DENSO do Brasil, que viabilizaram esta ação através de incentivo fiscal. O livro “História de Santa Bárbara d'Oeste” também corrobora com a missão da própria instituição promotora, organização esta que preserva e dissemina a memória do município.

A Coordenadora do CEDOC da Fundação Romi, Sandra Edilene de Souza Barboza, exalta que “nosso fotógrafo expoente, Augusto Strazdin, será muito bem lembrado no livro. ’História de Santa Bárbara d'Oeste’ vai também retratar a cidade fundada por dona Margarida, a presença dos imigrantes norte-americanos, vai retratar os novos imigrantes e as usinas, vai falar de esperança, da industrialização, da explosão populacional que muda perfil da cidade, a evolução urbanística, o polo universitário e tecnológico nesta nova cidade, sua trajetória cultural, aspectos ambientais e um panorama dela frente ao século 21”.

O livro está em fase de revisão conteudista e finalização das produções fotográficas. Tanto José Pedro Martins quanto Ricardo Pereira Martins, além da equipe da Fundação Romi, acreditam que no próximo trimestre tudo esteja concluído, restando apenas a diagramação e ajustes finos. “Estamos trabalhando com o lançamento oficial do livro programado para a primeira semana de dezembro”, ressalta Vainer Penatti.

Receba nossas novidades

19 3499.1555

Av. João Ometo, 200, Jd. Panambi - Santa Bárbara d'Oeste, SP

Que tal uma visita?

© Fundação Romi - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por