Sua colaboração vai nos ajudar a fazer o mundo melhor através do desenvolvimento social, cultural e educacional.

Arraste para escolher o valor

Clique e digite outro valor

R$

Núcleo de Educação Integrada instiga seus alunos a colocarem em pauta a greve dos caminheiros, suas causas e desdobramentos.




“Ainda que a Fundação Romi, e, por conseguinte, o Núcleo de Educação Integrada, seja apartidária, isso não quer dizer que seja apolítica. Exatamente pelo contrário. Assim, aproveitamos o momento para instigar nossos alunos a colocarem em debate a greve dos caminheiros, suas causas e consequências de acordo com sua realidade”, pontua a Coordenadora do Ensino Fundamental II do Núcleo de Educação Integrada, Vanessa Juliato.

Nesta terça-feira, 29 de maio, os alunos do NEI foram provocados pelos seus educadores a realizarem uma atividade de reflexão, aprofundamento e conhecimento sobre o atual conflito vivido pelo país: a greve dos caminhoneiros. A mobilização, que atinge diretamente a vida da maioria dos brasileiros, incluindo os alunos, foi colocada em pauta. Haja vista as metodologias ativas da escola, todo o processo de construção do conhecimento funda-se mediamente uma situação que, inevitavelmente, estão vivendo. “É importante que o aluno, além de experienciar, também reflita e se aprofunde no assunto através do ponto de vista do grupo em debate e do seu próprio senso crítico, expandindo seu campo de visão”, afirma Vanessa Juliato.

Para que os alunos pudessem ter embasamento sobre a problemática, foi realizada uma sessão de cinema com a exibição de “Power: o poder por trás da energia” – documentário veiculado pelo canal “History Channel”. A produção aborda a vida de gênios como Nikolas Tesla, Rudolf Diesel, Stanley Meyer e Paul Pantone, e suas lutas para criarem métodos de energias renováveis e o perigo de se porem contra a indústria do petróleo, que não podia permitir o sucesso dos projetos como esses pois, segundo ela, isso quebraria o comércio e suas minas de dinheiro.

Posto isso, em grupo e orientados pelos educadores do NEI, o passo seguinte da atividade foi uma conversa em grupo, com o objetivo de socializar, alunos e professores, suas respectivas versões e visões. O assunto discutido foi a mobilização dos caminhoneiros, seus motivos, a posição do governo e as correlações possíveis com o documentário assistido. “É muito importante que o aluno faça, por si só, as relações sobre os problemas da sociedade como um todo, estabelecendo conexões entre os conhecimentos adquiridos. Assim, os adolescentes do NEI não terão uma visão reduzida sobre um assunto tão complexo, mas poderão expandi-lo a medida em que o conhecimento e a reflexão retroalimentam aquilo que estão, hoje, vivendo”, complementa.

Segundo a Diretora do Núcleo de Educação Integrada, Ericka Vitta, a proposta de ações como esta não está em doutrinação política, mas sim, em proporcionar aos alunos subsídios para que se tornem adultos pensantes, com visão holística e aptos a desenvolverem sua percepção crítica acerca do universo que os circunda. “Não é possível que os adolescentes de hoje, frente à gama de informações e conteúdos, optem por permanecerem alienados e apartados de questões complexas de cunho sócio-político-econômico. Ainda que sua maturidade os prive de determinadas reflexões, por meio das orientações dos educadores, elas já conseguem promover debates extremamente interessantes. Esse é nosso papel”, finaliza.

Receba nossas novidades

19 3499.1555

Av. João Ometo, 200, Jd. Panambi - Santa Bárbara d'Oeste, SP

Que tal uma visita?

© Fundação Romi - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por