Sua colaboração vai nos ajudar a fazer o mundo melhor através do desenvolvimento social, cultural e educacional.

Arraste para escolher o valor

Clique e digite outro valor

R$

Mais de 20mil espectadores, em Santa Bárbara d’Oeste, já prestigiaram a exposição “CEDOC em Movimento: Santa Bárbara 200 anos” que chega a Nova Odessa




Patrocinado pela Caixa Econômica Federal através do Programa de Apoio ao Patrimônio Cultural Brasileiro, o projeto “CEDOC em Movimento”, iniciativa do Centro de Documentação Histórica da Fundação Romi, inicia a etapa extramuros do projeto, com atividades envolvendo toda a comunidade regional, em ações educativas e uma exposição itinerante, celebrando os 200 anos do município de Santa Bárbara d’Oeste.

No ano em que Santa Bárbara d'Oeste comemora seus 200 anos de fundação, a exposição “CEDOC em Movimento: Santa Bárbara 200 anos” resgata três dos principais pontos histórico-turísticos da cidade – Praça Central e Matriz Santa Bárbara, Usina Santa Bárbara e o bairro Santo Antônio do Sapezeiro. Registrada por fotógrafos e amantes da fotografia a mostra é uma oportunidade para os munícipes de Nova Odessa e região conheçam um recorte histórico da cidade de Santa Bárbara d'Oeste.

O ponto de inicial desta exposição foi o Tivoli Shopping, em Santa Bárbara d’Oeste, proporcionando a visitação de aproximadamente 20mil pessoas. A partir de sexta-feira, 15 de junho, quem recebe a exposição “CEDOC em Movimento: Santa Bárbara 200 anos” é o hall da Prefeitura Municipal de Nova Odessa que fica à Av. João Pessoa, 777, Centro. A entrada é franca e a mostra poderá ser vista sempre de segunda-feira a sexta-feira, das 8h30min às 16h30, até o dia 02 de julho. Além da Nova Odessa, a exposição circulará por outros pontos culturais em Santa Bárbara e Americana.

Karen Malafaia, da Coordenadoria de Marketing, Comunicação e Cultura da Caixa Econômica Federal de Campinas e Região, pontua o projeto “CEDOC em Movimento” foi selecionado no edital do Programa Caixa de Apoio ao Patrimônio Cultural Brasileiro, sendo contemplado com R$200mil e cujo foco é impactar, com todas as ações do projeto, mais de 35mil pessoas. “Ações como essa do CEDOC da Fundação Romi cumprem nosso objetivo de assegurar a democratização do acesso e a preservação do patrimônio cultural brasileiro”.

A Coordenadora do CEDOC da Fundação Romi, Sandra Edilene de Souza Barboza, convida a todos para prestigiarem essa exposição. “Essa ação extramuros do nosso Centro de Documentação Histórica, em comemoração aos 200 anos de Santa Bárbara d’Oeste, possibilitará aos novaodessense conhecerem locais históricos que fazem parte da história regional. O interessante dessa exposição é a forma como escolhemos para apresentar nossa cidade, que foi através das lentes de fotógrafos da região que registraram três dos principais pontos históricos do município e assim, as imagens externalizam o passado dialogando com o presente em suas relações de continuidade e mudança. Vale a pena visitar”.

Serviço – A exposição “CEDOC em Movimento: Santa Bárbara 200 anos” pode ser visitada entre os dias 15 de junho e 02 de julho, sempre de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 16h30, no hall da Prefeitura Municipal de Nova Odessa, à Av. João Pessoa, 777, Centro.

Programa de Apoio ao Patrimônio Cultural Brasileiro

A Caixa e a Fundação Romi assinaram no mês de Abril/17, em Santa Bárbara D’Oeste (SP), o contrato que destina investimentos de R$ 200 mil para projeto de educação patrimonial, intitulado “CEDOC em Movimento”, com o objetivo de realizar ações educativas direcionadas aos educadores, aos estudantes e à comunidade de Santa Bárbara d'Oeste e região, beneficiando aproximadamente 35.000 pessoas até o fim de 2018.

O projeto foi selecionado no edital do Programa Caixa de Apoio ao Patrimônio Cultural Brasileiro – 2017/2018, no qual concorreram propostas de instituições de várias regiões do país, sendo selecionados 13 projetos, representando um valor total de R$ 3 milhões com utilização prioritária da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

O Programa de Apoio ao Patrimônio Cultural Brasileiro tem como objeto a seleção de projetos de entidades museais que visem assegurar a democratização do acesso e a preservação do patrimônio cultural brasileiro. O processo de seleção é bienal e contempla projetos de funcionamento de instituições museológicas, tais como programas pedagógicos (ações de arte-educação, oficinas, palestras, cursos, visitas mediadas), programação de mostras de seu acervo permanente e mostras temporárias, dentre outros.

Receba nossas novidades

19 3499.1555

Av. João Ometo, 200, Jd. Panambi - Santa Bárbara d'Oeste, SP

Que tal uma visita?

© Fundação Romi - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por