Sua colaboração vai nos ajudar a fazer o mundo melhor através do desenvolvimento social, cultural e educacional.

Arraste para escolher o valor

Clique e digite outro valor

R$

Os participantes da Capoeira aprendem, não apenas, o gingado, a luta e o jogo, mas também, os instrumentos e a cantar cantigas impregnadas de história




Contribuir para a redução da vulnerabilidade social e evasão escolar através da prática da Capoeira, tendo por finalidade a disseminação de princípios e valores como respeito, tolerância, equidade e cidadania, por meio da valorização dessa cultura que congrega arte e esporte. Com esse objetivo a Estação Cultural, revitalizada e mantida pela Fundação Romi, realiza em 2018 mais uma edição da oficina “Capoeira Socioeducativa”, ministrada pelo contramestre Motta, da Associação de Capoeira Motta & Cultura Afro. A proposta traz à tona a cultura popular, de matriz africana, reconhecida como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade com seu ritmo, canto, dança, música e esporte.

Voltada, prioritariamente, às crianças e aos adolescentes, a Oficina de Capoeira Socioeducativa é tanto para iniciantes quanto para aqueles que já tenham vivência. Nos encontros, com duas horas de duração, os alunos têm acesso aos fundamentos da arte, sua história e seus instrumentos, conscientiza-se acerca de suas responsabilidades, empenho e disciplina e, consequentemente, saúde e bem-estar. Inserido em um grupo diverso, heterogêneo, em prol de um objetivo único e harmônico, o aluno sente-se parte do todo. É esta atmosfera salutar que vem a contribuir para a redução da vulnerabilidade social e evasão escolar.

Somados ao desenvolvimento do comportamento social e ao fortalecimento da convivência, a Capoeira Socioeducativa, enquanto expressão cultural que mistura arte e esporte, distingue-se da maioria das outras artes por sua musicalidade. Para o contramestre Motta oportunizar o acesso a Capoeira às crianças e adolescentes oferecendo uma atividade socioeducativa, complementar à escola regular, contribui para o melhoramento do rendimento escolar, frequência e bom desempenho. “A valorização da cultura, arte e esporte, vinculado ao bom desempenho escolar dos beneficiados tem por estratégia a ocupação do tempo de exposição dessas crianças e adolescentes, diminuindo possíveis riscos decorrentes da ociosidade e má influência”, afirma Motta.

Gratuita, a oficina é voltada para iniciantes ou para aqueles que já tenham vivência com o esporte-arte. Os encontros ocorrem aos sábados, das 11h às 13h. As inscrições podem ser feitas de terça a sexta-feira, das 9h às 18h, aos sábados das 8h às 17h, e, aos domingos, das 8h às 12h. Contatos podem ser feitos pelos telefones (19) 3455.4833 e 3455.4830 ou pelo e-mail estacaocultural@fundacaoromi.org.br.

Receba nossas novidades

19 3499.1555

Av. João Ometo, 200, Jd. Panambi - Santa Bárbara d'Oeste, SP

Que tal uma visita?

© Fundação Romi - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por