Sua colaboração vai nos ajudar a fazer o mundo melhor através do desenvolvimento social, cultural e educacional.

Arraste para escolher o valor

Clique e digite outro valor

R$

Publicado em 06/02/2020

Estação Cultural da Fundação Romi pode ser visitada de terça a domingo



A Estação Cultural da Fundação Romi desde 2007 oferece, de forma gratuita, diversas atividades ligadas à educação e cultura para a comunidade de Santa Bárbara d'Oeste e região. Também, devido sua arquitetura, é uma opção para visitação do seu complexo formado pelas instalações da antiga estação ferroviária de Santa Bárbara d'Oeste, e conta com um Memorial da Ferrovia, que convida o visitante para uma viagem ao tempo, um espaço gastronômico moderno, o Caféè Bar e Restaurante, a Praça das Artes Carlos Chiti e a antiga Vila dos Ferroviários, formada por cinco casas onde moravam ex funcionários da Companhia Paulista. A Estação Cultural pode ser visitada de terça a sexta, das 09 às 18 horas, sábado, das 08 às 17 horas e domingo, das 08 às 12 horas.
Resultado da revitalização da antiga estação ferroviária de Santa Bárbara d’Oeste pela Fundação Romi, a Estação Cultural é um lugar de encontros plurais e multiculturais, onde a comunidade pode aprimorar a sua percepção acerca da cultura local e regional, divulgar valores, trocar vivências, adquirir conhecimentos, experimentar emoções, elaborar pensamentos, tomar iniciativas e ajudar a constituir a identidade cultural da cidade e região. O espaço da Estação Cultural da Fundação Romi recebe em torno de 20 mil pessoas por ano com a programação que é oferecida, de forma gratuita.

“A Estação Cultural fomenta a cultura local e movimenta a economia criativa da região. Em sua trajetória mais de 220 mil pessoas foram beneficiadas, gratuitamente, por suas ações”, afirma o superintendente da Fundação Romi, Vainer Penatti. “Ofertamos várias ações como oficinas de formação, palestras, encontros, feiras, exposições, teatros, esquetes, shows, danças, literatura e até a Virada Cultural Paulista acontece no espaço. Também promovemos o intercâmbio de uma série de artistas locais com os mais diversos atores de regiões de todo o Brasil. Além do nosso Memorial da Ferrovia, espaço que guarda um recorte da história da rede ferroviária do interior paulista, que recebeu mais de 10.000 visitantes”, finaliza.

A Estação Cultural da Fundação Romi, desde sua inauguração em dezembro de 2007, oferece ao seu público um espaço gastronômico. Sua estrutura, localizada no Anexo do espaço cultural, foi projetada de forma contemporânea e traz modernidade ao conjunto arquitetônico do local. Seguindo a linha moderna, agora oferece ao público o empreendimento Cafèé, Bar e Restaurante. “ Como todo bom espaço histórico e cultural, temos a opção de um local aconchegante e com uma ótima qualidade para o público frequentador desfrutar de uma boa refeição, um café, um petisco, e um cardápio variado, sem precisar deixar as instalações do complexo”, fala o superintendente.

Histórico

Em 14 de julho de 1917, foi inaugurado o Ramal Ferroviário Nossa Odessa – Santa Bárbara. Localizada no final da Rua Dona Margarida, em um terreno doado à Companhia Paulista pelo Cel. José Gabriel de Oliveira e Souza, Capitão Joaquim Veríssimo de Oliveira e outros, no local, além do prédio da estação foram construídas as casas para residência do chefe da linha e demais funcionários da Rede Ferroviária Federal S/A que atuariam na cidade.

Embora idealizado no início do século XX, somente em 1916 o ramal começou a ser construído pela Cia. Paulista. A linha férrea partiu de Recanto, estação logo após Nova Odessa e chegou a Santa Bárbara em 1917. A construção do trecho entre Santa Bárbara e Piracicaba só ficou pronto em 1922, quando o tráfego foi aberto e foram inauguradas as estações de Caiubi, Tupi e Piracicaba.

Em 20 de fevereiro de 1977, aconteceu a última viagem de passageiros e a ferrovia passou a ser utilizada para transporte de cargas até ser desativada em 1995. Em 20 de fevereiro de 1988, a Prefeitura Municipal de Santa Bárbara d’Oeste passou a utilizar o espaço da estação ferroviária como a rodoviária do município, que permaneceu em funcionamento até setembro de 1999.

Mas foi em 05 de abril de 2005 que a Fundação Romi assumiu aquele espaço e assinou o Contrato de Cessão de Uso da Estação Ferroviária de Santa Bárbara d'Oeste junto à Rede Ferroviária Federal S/A. Revitalizada, preservada e repaginada, dois anos depois era inaugurada a Estação Cultural, um espaço plural e multicultural voltado à comunidade. Nele e por meio dele, artistas amadores e profissionais, espectadores e consumidores de cultura podem aprimorar a sua percepção social, divulgar valores, trocar vivências, adquirir conhecimentos, experimentar emoções, elaborar pensamentos, tomar iniciativas e constituir a identidade cultural de Santa Bárbara d’ Oeste.

Serviço - Mais informações acerca da programação da Estação Cultural da Fundação Romi, oficinas, eventos e inscrições podem ser obtidas através do site www.fundacaoromi.org.br/estacaocultural ou pelos telefones (19) 3455-4830 e 3455-4833. A Estação Cultural da Fundação Romi fica à Av. Tiradentes, 02, Centro, Santa Bárbara d'Oeste.

Receba nossas novidades

19 3455.4830

Av. Tiradentes, 2 - Centro - Santa Bárbara d'Oeste - SP

Que tal uma visita?

© Fundação Romi - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por