Sua colaboração vai nos ajudar a fazer o mundo melhor através do desenvolvimento social, cultural e educacional.

Arraste para escolher o valor

Clique e digite outro valor

R$

Publicado em 02/09/2019

CEDOC está em busca de pessoas, famílias, que sejam donas de jornais barbarenses que circularam de 1888 até 1949 em Santa Bárbara d'Oeste




O Centro de Documentação Histórica é um espaço vivo de preservação da história, que atua na guarda, conservação e disponibilização do acervo da Fundação Romi e da Indústrias Romi – com destaque para o acervo do Romi-Isetta – além de resgatar todo o passado histórico de Santa Bárbara d’Oeste e região. Seu acervo dispõe de registros que datam desde o fim de 1850 até os dias atuais.

Graças ao trabalho de pesquisa e conservação da história local, O CEDOC da Fundação Romi reúne em seu acervo publicações originais e cópias digitais de jornais que circularam na cidade ao longo das décadas. São mais de 250 mil páginas de periódicos disponíveis para pesquisa gratuita em seu site. Mas, ainda faltam alguns exemplares para que o acervo fique completo.

“Os jornais são fontes históricas que nos aproximam do passado de Santa Bárbara d'Oeste, do dia a dia da cidade. Registram acontecimentos sociais e políticos como, por exemplo, a instalação de sistema de água e esgoto do município. Além disso, em alguns jornais eram reproduzidas as atas das reuniões ordinárias da Câmara Municipal”, explica a coordenadora do CEDOC Sandra Edilene de Souza Barboza.

Para poder enriquecer ainda mais o banco de dados, o CEDOC está em busca de pessoas, famílias, quem sejam donas de títulos e exemplares dos seguintes jornais que fizeram parte da história da imprensa barbarense: JORNAL A AURORA (circulou em 1888); JORNAL O BARBARENSE (circulou nos anos de 1900 a 1917); JORNAL A VERDADE (circulou nos anos de 1916 a 1920) e JORNAL CIDADE DE SANTA BÁRBARA (circulou de 1925 a 1949). “É importante lembrar que ao contribuir para o acervo do CEDOC, os jornais poderão ser pesquisados gratuitamente através do site http://cdoc.fundacaoromi.org.br/ onde mais de 52.000 fotografias, 22.700 recortes de jornais, 941 materiais gráficos, 250.000 mil páginas de jornais podem ser acessados”, pontua Sandra.

O CEDOC da Fundação Romi está aberto para receber o material solicitado, ou outros documentos, seja como doação ou apenas empréstimo. A contribuição para o enriquecimento cultural e histórico pode ser feita pessoalmente de segunda a sexta, das 8 às 17 horas, ou através do telefone 3499-1558. A equipe do CEDOC pode realizar a busca dos exemplares nas residências dos interessados. “O CEDOC possui uma equipe técnica de documentalistas que realizam o processamento técnico dos documentos, isto é, registro, digitalização, catalogação, higienização e acondicionamento”, conclui a coordenadora.

Receba nossas novidades

19 3499.1558

Av. João Ometo, 200, Jd. Panambi - Santa Bárbara d'Oeste, SP

Que tal uma visita?

© Fundação Romi - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por