Sua colaboração vai nos ajudar a fazer o mundo melhor através do desenvolvimento social, cultural e educacional.

Arraste para escolher o valor

Clique e digite outro valor

R$

CEDOC em Movimento: Santa Bárbara 200 anos - Tivoli Shopping

O Tivoli Shopping recebeu ontem, 08/05, convidados e a imprensa para a abertura oficial da exposição "CEDOC em Movimento: Santa Bárbara 200 anos". A mostra é iniciativa do Centro de Documentação Histórica da Fundação Romi, patrocinada pela Caixa Econômica Federal através do Programa de Apoio ao Patrimônio Cultural Brasileiro. A visitação pode ser feita até o dia 27/05, sempre de segunda-feira a sábado, das 10h às 22h, e, aos domingos, das 14h às 20h. Leia mais >> https://goo.gl/8jF65o

Backstage CEDOC em Movimento: Santo Antônio do Sapezeiro

No último dia 24/02, os entusiastas da fotografia reuniram-se, mais uma vez, no CEDOC da Fundação Romi. Desta vez para conhecerem um pouco mais acerca da história do tradicional bairro de Santa Bárbara d’Oeste e um dos mais antigos do município: o bairro Santo Antônio do Sapezeiro. Esta expedição encerrou uma das etapas do projeto "CEDOC em Movimento".

CEDOC em Movimento - Usina Santa Bárbara

Na segunda expedição do projeto CEDOC em Movimento, os expedicionários conheceram um pouco mais da história da produção canavieira e da presença da cana-de-açúcar em Santa Bárbara d'Oeste. Por meio de uma visita guiada à Usina Santa Bárbara, os fotógrafos puderam transitar e registrar boa parte dos espaços da centenária edificação. Desativada em 1995, a unidade continua sendo um dos pontos de maior identificação do município barbarense, cuja economia cresceu basicamente em função da agricultura, notadamente, canavieira.

CEDOC em Movimento - Matriz Santa Bárbara

A primeira expedição mostrou aos participantes, no espaço expositivo do CEDOC, documentos e informações sobre a fundação do município, um resumo acerca de Margarida da Graça Martins – fundadora da cidade – e curiosidades dos pontos históricos encontrados na Praça Central. Os expedicionários puderam, em campo, conhecer e visitar detalhes ricos da narrativa local, como o memorial de Dona Margarida, que guarda seus restos mortais, o busto do Cel. Luiz Alves, que dá nome à praça, e a arquitetura da Matriz Santa Bárbara, que preserva um cemitério sob suas edificações.