NOTÍCIAS
COMPARTILHE:

RESTAM POUCAS VAGAS PARA A EDIÇÃO 2015 DO PROJETO DE EDUCAÇÃO PATRIMONIAL DO CEDOC

O Centro de Documentação Histórica promove inovações no processo de ensino e aprendizagem e lança o "História Local Como Elemento de Cultura e Cidadania".

Voltado para crianças do Ensino Fundamental I, o projeto "História Local Como Elemento de Cultura e Cidadania" do Centro de Documentação Histórica (CEDOC), viabilizado por meio do Fundo Nacional de Cultura, tem como proposta ampliar e diversificar as atividades educativas, fazendo com que os estudantes deixem de ser apenas espectadores para se tornarem visitantes participativos e efetivos no processo do aprendizagem da história.
 
O projeto, que abriu inscrições em janeiro para as oficinas de educação patrimonial 2015 e está com poucas vagas para o primeiro semestre deste ano, é resultado de um convênio firmado entre a Fundação Romi e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).
 
Segundo a coordenadora do CEDOC, Sandra de Souza, “o “História Local Como Elemento de Cultura e Cidadania” é um projeto que promove o acesso à informação histórica através de oficinas temáticas, atividades interativas, pesquisa e diferentes formas de expressão artística. Exatamente frente à proposta de inovação, a procura pelas oficinas tem sido crescente e, por isso, restam poucas vagas para o primeiro semestre deste ano”, afirma.
 
Além das visitas teatralizadas, os professores e coordenadores da rede de ensino, tanto pública quanto privada, poderão agendar oficinas de caça ao tesouro para estimular o conhecimento sobre a guarda da história local, de artes plásticas para fixar o conteúdo sobre a fundação da cidade, oficinas sobre o primeiro carro nacional – o Romi-Isetta –, sobre pintura rupestre e imigração, e contação de histórias, onde os alunos do Fundamental I poderão conhecer desde a história da fundadora de Santa Bárbara d´Oeste até a evolução dos meios de transporte.
 
A grade de oficinas pode ser consultada no hotsite do projeto, http://www.fundacaoromi.org.br/cedoc/educacaopatrimonial. Nele há mais informações sobre o calendário de agendamento e o detalhamento das atividades que serão desenvolvidas com os estudantes e professores. Cabe ressaltar que algumas oficinas já estão preenchidas e só possuem vagas disponíveis a partir de maio.
 
Informações e agendamentos
 
O CEDOC está localizado na Av. João Ometto, 118, Jd. Panambi, em Santa Bárbara d´Oeste. Fone: (19) 3499-1558. E-mail: cedoc@fundacaoromi.org.br.
 
Centro de Documentação Histórica
 
O CEDOC é um espaço vivo de preservação da história, que atua na guarda, conservação e disponibilização do acervo da Fundação Romi e da Indústrias Romi – com destaque para o acervo do Romi-Isetta –, além de resgatar todo o passado histórico de Santa Bárbara d’Oeste e região. Além de um espaço expositivo vivaz e dinâmico, o Centro de Documentação Histórica recebe exposições e palestras, promove visitas monitoradas e técnicas, oficinas de capacitação e experimentação, educação patrimonial, pesquisa no acervo virtual e serviços de digitalização de imagem.
 
Fundação Romi
 
Criada em 1957, em Santa Bárbara d'Oeste, pelo casal Américo Emílio Romi e Olímpia Gelli Romi, a Fundação Romi tem como missão promover o desenvolvimento social e humano por meio da educação e cultura. Pioneira na promoção da comunidade regional e na realização de ações sociais, atende mais de 37 mil pessoas por ano por meio de seus quatro grandes eixos: o Centro de Documentação Histórica (CEDOC), o Centro de Vivências do Desenvolvimento Infantil (CEDIN), o Núcleo de Educação Integrada (NEI) e a Estação Cultural (EC). Tendo como apoiadora as Indústrias Romi S.A., instituições governamentais, não governamentais e a inicia privada, a Fundação Romi objetiva, continuamente, atingir números mais expressivos por meio de suas áreas de atuação, seus programas e seus projetos.
 
A Fundação Romi está localizada na Avenida Monte Castelo, 1095, Jd. Primavera, em Santa Bárbara d´Oeste. (19) 3499-1555.